sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Noticia


Avanços no cancro
estima-se que a taxa de cura do cancro pediátrico atinja os 85% até finais do ano 2010

A taxa de sobrevivência das crianças com cancro tem vindo a aumentar, estimando-se que chegue aos 85% em 2010, segundo um estudo do IPO do Porto. Todos os anos surgem 350 novos casos de cancro pediátrico em Portugal. A sobrevivência ao cancro pediátrico tem vindo a 'melhorar' em Portugal tal como na Europa, disse ontem a directora do Serviço de Pediatria do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, Lucília Norton, a propósito do Dia Internacional da Criança com Cancro, que se assinala hoje. Segundo a Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, todos os anos surgem cerca de 350 novos casos de crianças com cancro em Portugal, onde esta doença é a segunda causa de morte infantil, a seguir aos acidentes. 'Temos assistido a melhorias substanciais de taxas de cura' para as quais tem contribuído o diagnóstico, que é feito cada vez mais cedo, afirmou à Lusa a coordenadora nacional da associação, Margarida Cruz. O estudo mais recente do IPO/Porto sobre o cancro pediátrico, que faz o retrato da doença na região Norte, distribui os diversos tumores pediátricos por quatro grupos etários - menos de um ano, um a quatro, cinco a nove e 10 a 14 anos. No primeiro ano de vida, existe um predomínio de tumores embrionários e verifica-se um pico de incidência de leucemias nas crianças com idades entre um e quatro anos, sendo neste grupo predominantes, para além destas, os tumores do Sistema Nervoso Central (SNC) e os linfomas, disse Lucília Norton. As três neoplasias mais frequentes em menores de quinze anos são as leucemias, tumores do SNC e linfomas.A taxa de sobrevivência global aos cinco anos para a totalidade dos cancros pediátricos ronda os 78%. As neoplasias com melhores taxas de sobrevivência global são os linfomas (96%) e as leucemias (78%). Nos tumores do SNC a taxa de sobrevivência é de 69% e no neuroblastoma, o tumor sólido mais frequente na criança logo após os tumores do SNC, é de 73%.O estudo salienta que 'é completamente diferente o prognóstico, conforme a doença ocorre antes ou depois do primeiro ano de vida, sendo a sobrevivência global nos lactentes próxima dos 100%'.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Apresentação Final


Video da Apresentação Final (com cortes):


http://www.youtube.com/watch?v=xaDTOJQjyvg


Agora que chegamos ao fim deste projecto, o balanço que fazemos é muito positivo.
Ao longo deste ano lectivo, a Área de Projecto foi importante para o desenvolvimento da nossa autonomia e do espírito de grupo. Fizemos coisas que nunca imaginamos fazer, em prol daqueles que mais precisavam da nossa ajuda; enfrentamos o medo, a vergonha e estabelecemos contactos com pessoas que não conhecíamos e em quem tivemos que confiar; aprendemos que nem sempre as nossas expectativas são correspondidas, que nem sempre conseguimos concretizar o que planeamos e é necessário saber reorganizar ideias para atingir o sucesso.
Temos então que agradecer a todos aqueles que, de alguma forma, contribuiram para esta nossa causa, sendo que algumas pessoas foram imprescindíveis para que a nossa missão fosse cumprida.
-À direcção da nossa escola, em nome da Dr.ª Paula Cunha;
- À Dr.ª Maria José Fontes, pelo testemunho prestado, à Dr.ª Inês Queirós, nossa directora de turma e ao professor João Paulo Soares, docente da disciplina.
- A alguns colegas da turma;
-À Rita e ao Vasco do 10ºD, à Catarina, à Joana, ao Afonso e ao José do 12ºG e ainda, ao Renato e ao Flávio.
Não podemos deixar de referir todo o apoio das instituições com quem trabalhamos: Acreditar, Operação Nariz Vemelho, Liga Portuguesa Contra O Cancro, IPO-Porto e Hospital Militar do Porto. À Dr.ª Ana Ferreira da Acreditar, ao André Pinto, da Operação Nariz Vermelho e à Dr.ª Cristiana, da Liga Portuguesa Contra O Cancro. Aos hospitais IPO-Porto e Hospital Militar do Porto, que apesar de todas as limitações que enfrentam, se disponibilizaram para tudo.
A apresentação final do nosso projecto superou todas as nossas expectativas pelo sucesso que teve e nas fichas de avaliação que foram entregues a todos os expectadores, as avaliações e mensagens deixadas foram muito positivas!
Mais uma vez, verificamos que o espírito de entre-ajuda esteve sempre presente e sem a colaboração de todos nada disto seria possível!
A todos, o nosso MUITO OBRIGADA!



quarta-feira, 24 de março de 2010

Dia do Nariz Vermelho

Ontem, dia 23 de Março, realizamos na noss escola o Dia do Nariz Vermelho, em parceria com o a Operação Nariz Vermelho. Desde já agradecemos a ajuda de Catarina, Afonso, Pedro e Joana do 12ºG e Rita e Vasco do 10ºD.
O dinheiro angariado reverterá a favor das crianças com cancro do IPO e do Hospital de S.João.
Desta actividade concluimos que:

•Houve uma maior adesão por parte das pessoas externas à escola.
•Dentro do recinto escolar, observou-se uma maior adesão por parte dos professores.
•A quantia angariada foi cerca de 500€.
Estamos satisfeitas com o resultado desta actividade e achamos que foi bastante divertido realiza-la.

domingo, 21 de março de 2010

Inquéritos

Tal como o planeado no projecto inicial, é necessário explorar os conhecimentos da população e da comunidade escolar relativamente ao cancro. Para isso, procedemos a realização de inquéritos na escola e no exterior desta.
Estes inquéritos serão alvo de um tratamento e, através do qual, detectaremos as dúvidas mais comuns.
Após a análise dessas dúvidas, organizaremos exposição para demover essas dúvidas ou distribuiremos panfletos com essa mesma informação.
Através do nosso blog poderá aceder a esse questionário e realizá-lo on-line.
(ao fundo da página)
Mais tarde, poderá consultar as respostas neste blog.

Reunião com a Drª Cristiana da LPCC




video


Após contactarmos a Liga Portuguesa Contra o Cancro , foi-nos possível marcar uma reunião com a Drª Cristiana, responsável pela intervenção da Área de Projecto nos projectos da Liga.
Esta reunião teve como objectivo saber em que medida poderiamos ajudar esta instituição, visto que o voluntariado não era possível.
Assim, a Drª Cristiana sugeriu-nos participar no "Dia do Lenço". Tal como o nome sugere, toda a comunidade escolar deverá utilizar, nesse dia, um lenço, um chapéu ou outro objecto na cabeça para demonstrar a sua solidariedade para com os doentes com cancro que, devido aos tratamentos de quimio e radioterapia, perdem o cabelo, usando na cabeça algo para se sentirem mais confortáveis perante os outros.
Primeiramente será feita uma sensibilização das pessoas, para que haja uma maior adesão por parte da comunidade escolar. Desta sensibilização, possivelmnete fará parte um desfile de pessoas que levarão na cabeça objectos feitos por nós e por alguns alunos de artes.
Neste dia, há também a possibilidade de realizarmos uma banca a favor da LPCC, em que iremos vender produtos fornecidos pela instituição.

Peditório a favor da Acreditar








Neste período o nosso grupo começou por preparar um peditório de brinquedos novos, pensos coloridos e livros para colorir a favor da Acreditar.
A primeira dificuldade com que nos deparamos foi na obtenção da autorização da direcção da escola, na medida em que foi dificil contactar com a Drª Paula Cunha. No entanto, quando conseguimos contactá-la, o peditório foi aceite imediatamente.
Posteriormente, decidimos que seria interessante sermos nós a personalizar as caixas onde seriam colocados os objectos, pois ficariam com um aspecto mais apelativo e a nosso gosto. Fizemos também um cartaz para colocar nos locais do peditório, nomeadamente no polivalente e na sala dos professores da nossa escola. Estes cartazes tinham como intuito dar a entender à comunidade escolar os nossos objectivos com esta actividade. Escrevemos também um aviso que circulou pelas salas, funcionando como meio divulgador.

Itinerário do Tema


Inicialmente, tivemos de escolher o tema do nosso trabalho.
Este foi o itinerário seguido até à escolha do nosso tema: "Cancro: Ainda há esperança!"

quarta-feira, 10 de março de 2010


Olá!

Somos um grupo de Área de Projecto do 12º ano da Escola Secundária Augusto Gomes, em Matosinhos.

Estamos a desenvolver um projecto relacionado com o cancro e tem como principal objectivo a concretização de acções que promovam a felicidade e o bem-estar das crianças com cancro.

Temos realizado actividades em parceria com associações como a Acreditar, o Nariz Vermelho e a Liga Portuguesa Contra o Cancro. Todos os fundos e outros objectos angariados reverterão a favor das crianças do IPO e do Hospital de S. João.

Esperamos que não sejam indiferentes a estas causas e façam como nós: AJUDEM!